segunda-feira, 4 de agosto de 2014

A doença celíaca e a sensibilidade ao glúten. Ãn?!

Antes de começar a definição das duas, é válido resgatar uns arquivos mentais antigos e repassar o que é o glúten. Vamos lá?!



O glúten é uma proteína composta pela gliadina e glutenina, que são proteínas insolúveis que têm como principal característica o fato de atribuir elasticidade à massas ou espessamento em caldos. Encontra-se em grande parte dos cerais, como: trigo, centeio, cevada e aveia. (Pausa para respirar hehe)

Agora sim, o que é a Doença Celíaca (DC)? É uma doença autoimune, ou seja, é quando o nosso sistema imunológico se confunde e ataca e destrói tecidos saudáveis do intestino por engano, achando que eles são perigosos ao organismo. Isso ocorre, porque o consumo do glúten desencadeia um processo inflamatório crônico, e é diante dessa “confusão” que começa a guerra entre sistema imunológico versus tecidos saudáveis.

A consequência disso são sintomas como diarreia, fadiga, e um dos mais severos, que é a má absorção de nutrientes e vitaminas, que por sua vez, pode acarretar em: dificuldade de crescimento, osteoporose, anemia, artrites, inchaços em diversas partes do corpo, má formação dos dentes, dentre muitas outras coisas...

A DC ocorre em pessoas com predisposição genética, mas pode se manifestar em qualquer etapa da vida. O tratamento é a remoção completa de produtos alimentícios e cosméticos do dia-a-dia.



E a Sensibilidade ao Glúten?! Bom, nesse caso, o consumo do glúten não causa danos ao intestino como na doença celíaca, entretanto, os sintomas gastrintestinais são bem parecidos, dentre eles desconforto e/ou distensão abdominal, diarreia, dores de cabeça,...

A Sensibilidade pode surgir em decorrência da Síndrome do Intestino Irritável, ou pelo simples consumo continuo de alimentos com glúten, que por algum motivo ainda desconhecido, passa a causar em algumas pessoas desordens morfológicas, imunológicas e funcionais, que só desaparecem com a retirada do glúten da dieta.

Infelizmente, pouco se sabe ainda sobre as causas da Sensibilidade ao glúten. Enquanto o diagnostico da DC já pode ser feita através de alguns exames como detecção de anticorpos específicos e biópsia duodenal, o da Sensibilidade ainda é de difícil descoberta pelos médicos, e só pode ser “confirmada” através do autoteste de retirada do glúten.

O post ficou grande, mas acredito ser super importante divulgar e detalhar as variações das restrições alimentares, pois trata-se de algo que o conhecimento ajuda bastante na constatação de sintomas e melhora na qualidade de vida.

Quer complementar com alguma informação? Me conta aí o que achou! ;)

Mais informações: http://www.fenacelbra.com.br/fenacelbra

Nenhum comentário:

Postar um comentário